Trilha do Ouro - Serra da Bocaina

Trilha do Ouro - Serra da Bocaina

Por Daniel
ter, 01/01/2013 - Atualizado 2 anos atrás
Posted in:
4 comments

Esta é sem dúvida uma das mais bonitas trilhas do estado de São Paulo. A caminhada inicia-se no alto da Serra da Bocaina, com a vegetação e clima típicos da região e chega até litoral do Rio de Janeiro, na cidade de Mambucaba. Durante o percurso é possível contemplar cachoeiras, campos, mata de araucárias e a magnífica mata atlântica.

A caminhada

Esta é sem dúvida uma das mais bonitas trilhas do estado de São Paulo. A caminhada inicia-se no alto da Serra da Bocaina, com a vegetação e clima típicos da região e chega até litoral do Rio de Janeiro, na cidade de Mambucaba. Durante o percurso é possível contemplar cachoeiras, campos, mata de araucárias e a magnífica mata atlântica.


Tive a oportunidade de realizar esta aventura duas vezes, a primeira em 1994, como um escoteiro de 12 anos de idade. Na segunda vez, em 2006, fui como guia. O percurso continuou praticamente o mesmo durante estes 12 anos exceto pelo precupante desmatamento e invasão ilegal da área do parque no trecho final da caminhada, dentro do estado do Rio de Janeiro. Não é preciso dizer que com um pouco de vontade, esta ocupação poderia facilmente ser contida, afinal, a região é pessima para pasto e o cultivo de bananas está longe de ser uma atividade promissora.


A trilha pode ser considerada pesada ou mediana, depende de onde você começa e termina. Os mochileiros mais animados podem partir de São José do Barreiro e subir a serra até o Parque Nacional em um percurso de aproximadamente 27km. Esta opção acrescenta um dia a mais no trajeto porém, além do condicionamento físico recompensa pelas belas paisagens da serra. A partir da portaria são cerca de 45km até o final do parque, este trajeto pode ser realizado tranquilamente em 3 dias.


A primeira parte da caminhada é realizada sobre o planalto, por fazendas e morros com pouca sombra. As cachoeiras do Santo Izidro e da Posse são um ponto de parada obrigatório e um convite a um refrescante banho. Na segunda parte, trecho de serra, vale a pena perder um tempo na Cachoeira do Veado, a mais selvagem de toda a trilha. A trilha do ouro encerra-se em um bairro da vila de Mambucaba para pegar um ônibus na Rio Santos são aproximadamente 10km de caminhada em terreno plano.


No percurso, áreas de camping são definidas para pernoite, algumas delas dentro de fazendas como é o caso da Dona Palmira que cobram uma pequena taxa por barraca. Por razões obvias não é permitido acampar em qualquer lugar. Há água a vontade ao longo de toda a trilha a partir de riachos de serra, recomendo desinfetar com solução de cloro para evitar problemas provocados algum tipo de infecção ou parasitas.


Não é necessário contratar um guia para fazer a trilha todavia os visitantes devem fazer reserva com antecedência junto ao IBAMA. Não pense em chegar na portaria sem o "nome na lista", os fiscais não permitem a entrada. Além disso, mochilas são revistadas a procura de facões, serras e materiais inflamáveis que poderiam colocar a natureza em risco.


Empresas credenciadas fornecem pacotes completos para a caminhada com transfer até a portaria e transporte a partir do final da trilha.


Se você tem alguns dias a mais na serra da Bocaina vale a pena conhecer também o Pico do Tira Chapéu.

 

Como chegar

A partir de São Paulo ou Rio de Janeiro através da via Dutra (BR-116) até o municipio de Cachoeira Paulista, a partir daí pegar a rodovia SP-66 até São José do Barreiro que está a cerca de 250km de São Paulo.


Em São José do Barreiro é necessário pegar a estrada SP-221 e subir a serra até a portaria do parque por cerca 27km. Esta estrada está em péssimas condições, muitas vezes intransitável para veículos de passeio. Empresas de "taxi 4x4" oferecem transporte até a portaria do parque todavia o preço deve ser cuidadosamente negociado pois costuma ser altíssimo. Outra opção é ficar em uma pousada da região que oferece em seus pacotes o serviço de transfer gratuito. Como disse anteriormente, também é possível fazer este percurso a pé.

 

Aonde acampar

Todas estas opções referem-se a camping do tipo selvagem, próximo a rios próprios para banho e fonte de água potável. Não há banheiros, iluminação, tomadas, telefones, sinal de celular ou luz elétrica. De qualquer forma existem pousadas de caboclos que podem hospedar pequenos grupos com conforto maior.

 

  • 1° noite - Cachoeira da Posse: Um pinheiral com uma casa abandonada que pode servir de cobertura. Grátis.
  • 2° noite - Dona Palmira: Um pasto verde localizado em um belo vale. Aproveite para contemplar o céu estrelado. Há uma pequena taxa para barracas.
  • 3° noite - Acampamento da Cachoeira do Veado. Este acampamento fica em um belo gramado. Para chegar nele é preciso atravessar uma ponte de madeira sobre o rio Mambucaba. Grátis, não confundir com o Camping do Tião que está a poucos metros antes na trilha. O clima neste ponto é muito úmido, convém tomar cuidado com alimentos e objetos deixados ao relento que podem amanhecer completamente ensopados. Os gramados estão infestados de carrapatos, cuidado ao deitar-se neles.

 

Informações técnicas

  • Distância:
    • Dentro do Parque Nacional 45km.
    • A estrada de São José do Barreiro até a portaria do parque tem 27km.
    • Da saída do parque até a Rio Santos são 10km.
  • Dificuldade: Média a Alta (com a caminhada até a portaria)
  • Melhor época do ano: Maio a Agosto (menos chuvas)
  • Telefone da administração do Parque (IBAMA): (12) 3117-2183
Percurso da Trilha do Ouro no GPS
Percurso da Trilha do Ouro no GPS
Mapa da Bocaina - Foto do painel no parque
Mapa da Bocaina - Foto do painel no parque

Dicas

  • Levar todo o material dentro da mochila (nada nas mãos ou pendurado).
  • Todas as roupas devem ficar dentro de sacos plásticos ou sacos-estanque, mesmo que a mochila prometa ser resistente à água (nenhuma é).
  • Usar repelente durante o dia todo e protetor solar.
  • Evite levar latas. Todo o lixo deve ser transportado até o destino final. Não há lixeiras no caminho.
  • Melhor horário para caminhar: das 8h às 16h.
  • Levar dinheiro. Não há caixas eletrônicos na região.
  • As pedras da trilha do ouro causam dores e bolhas nos pés. Procure levar meias boas, próprias para caminhada, de material sintético.
  • Cuidado redobrado ao atravessar rios! O rio Mambucaba em alguns trechos tem correnteza forte. Os riachos do percurso tem pedras escorregadias.
  • Não leve balinhas ou chicletes. Além de não servirem para nada, as embalagens vão cair de seu bolso e depois alguém vai ter que perder tempo de passeio recolher o seu lixo.

Download de Mapas e Pontos para GPS

Mapa impresso

Nota: Autor desconhecido. Se você o conhece por favor me informe para que eu possa atribuir corretamente os créditos.

Mapa Trilha do Ouro - 1 de 4
Mapa Trilha do Ouro - 1 de 4
Mapa Trilha do Ouro - 2 de 4
Mapa Trilha do Ouro - 2 de 4
Mapa Trilha do Ouro - 3 de 4
Mapa Trilha do Ouro - 3 de 4
Mapa Trilha do Ouro - 4 de 4
Mapa Trilha do Ouro - 4 de 4

Precisa de ajuda ou quer mais dicas?

Entre em contato.

Tags

Comentários

Caros

O mapa de autor desconhecido mostrado nesta página tem um erro na página 3, cuidado quem for utilizar esse mapa. Fiz a trilha com um amigo no dia 26/12/2016 e pegamos uma trilha errada de 6km que não dá pra lugar nenhum devido esse erro. A ponte, mostrada no acampamento ao lado da cachoeira do veado, é antes do acampamento e próxima da primeira casa mostrada neste mapa. 

Esse é um ponto importante. Em uma ocasião concluí a trilha pelo outro lado do Rio Mambucaba e perdi a cachoeira do Veado, no outro atravessei a ponte e acampei no local indicado.

Fiz a trilha agora em janeiro de 2017. Comentando as dicas da página 3 do mapa, uns 500 metros antes de se chegar na cachoeira do Veado, vc chega naquela casinha que está do lado direito (ela está abandonada, pois está queimada). Ela está numa área descampada, com um belo gramado. O rio Mambucaba está ao seu lado esquerdo. Ali foi construída uma ponte pênsil erguida pelo Zé do Zico (com recursos da prefeitura de S.J.doBarreiro), que tem uma pousada do outro lado do rio. Segundo o Tião, dono da fazenda/pousada Barreirinha, este é a trilha correta a se fazer. Assim, cruzando-se esta ponte pênsil, caindo pra esquerda vc vai dar na pousada. Caindo pro lado direito, vc segue pela trilha do ouro. Este pedaço é de mata muito fechada e bastante lama, pois está relativamente próximo ao rio Mambucaba, que agora estará do seu lado direito. É só seguir por esta trilha que vc começará a encontrar as primeiras pedras do calçamento. Depois é só seguir o calçamento.

caros amigos trilheiros não esqueça de levar perneira, para proteção contra picada de cobra cascavel,me deparei com uma na terceira parte da trilha que vai do sitio do tião 2 

(cachoeira dos veados) ate Manbucaba.