Pico do Tira Chapéu - Serra da Bocaina

Pico do Tira Chapéu - Serra da Bocaina

Por Daniel
ter, 01/01/2013 - Atualizado 2 anos atrás
Posted in:
0 comments

O Pico do Tira Chapéu com aproximadamente 2100m de altitude é o ponto mais alto da Serra da Bocaina e uma das principais atrações da região. Em virtude de sua posição privilegiada, permite avistar tanto o Vale do Paraíba quanto uma ponta do litoral do Rio de Janeiro. O percurso passa por fazendas constituídas nos tempos áureos do período do café e pelos campos abertos da Serra da Bocaina, às margens do Parque Nacional.

A caminhada

O Pico do Tira Chapéu com aproximadamente 2100m de altitude é o ponto mais alto da Serra da Bocaina e uma das principais atrações da região. Em virtude de sua posição privilegiada, permite avistar tanto o Vale do Paraíba quanto uma ponta do litoral do Rio de Janeiro. O percurso passa por fazendas constituídas nos tempos áureos do período do café e pelos campos abertos da Serra da Bocaina, às margens do Parque Nacional.


Ao visitar este pico, a característica que me chamou mais atenção foi a inclinação suave da montanha que discretamente confunde-se com os demais morros do relevo ondulado da região. É praticamente impossível apontar o Tira Chapéu a partir de qualquer ponto da serra sem saber a sua localização.


A caminhada, apesar de intensa nas subidas é relativamente curta e o percurso de ida e volta pode ser realizado em um único dia. Como a primeira parte do trajeto desde a SP-221 pode ser feito de veículo 4x4, o passeio pode ser encurtado para uma única manhã dependendo do gosto dos caminhantes.


O trajeto da trilha consiste de uma série de subidas e descidas acompanhando o espigão dos morros da região. Com exceção da travessia de dois pequenos bosques com algumas centenas de metros de extensão, a vegetação durante toda a caminhada consiste de pastos abertos.


Recomendo também conhecer a Trilha do Ouro.

Como chegar

A partir de São Paulo ou Rio de Janeiro através da via Dutra (BR-116) até o municipio de Queluz, a partir daí seguir passando pela cidade de Areias até São José do Barreiro que está a cerca de 250km de São Paulo.


Em São José do Barreiro é necessário pegar a estrada SP-221 e subir a serra até a altura do km 24 aonde está a bifurcação para o Pico do Tira Chapéu (placa visível). Esta estrada está em péssimas condições, muitas vezes intransitável para veículos de passeio. Empresas de "taxi 4x4" oferecem transporte até o início da trilha, todavia, o preço deve ser cuidadosamente negociado pois costuma ser altíssimo. Outra opção é ficar em uma pousada da região que oferece em seus pacotes o serviço de transfer gratuito. Como disse anteriormente, também é possível fazer este percurso a pé.


A partir da bifurcação da SP-221 você pode seguir a pé ou através de veículo 4x4 até o início da trilha. A estrada que leva à trilha passa pelas ruínas de uma casa (2,7km) e pela fazenda Pinheirinho (porteira no meio da estrada). Após a fazenda seguir por mais 1,5km até cruzar o primeiro mata-burro com um portão ao lado. A trilha começa à esquerda da estrada, +-10m após o mata-burro.


Cuidado! Existe uma enorme placa rodoviária apontando para o Tira Chapéu após a bifurcação da SP-221 e antes da fazenda Pinheirinho. Ignorá-la e continuar na estrada até a fazenda.


Uma vez na trilha, após cruzar o primeiro morrote que inicia no pé da estrada é possível visualizar uma cerca de arame farpado à esquerda, acompanha-la até o pico do Tira Chapéu (não tem erro!). A primeira subida é a mais pesada, após conquistá-la você tem contato visual com o pico e pode orientar-se por ele. Ao longo do percurso existem três bosques, o primeiro deve ser contornado por cima do morro. O segundo e o terceiro bosques devem ser atravessados, basta acompanhar a cerca para não perder-se.

 

Aonde ficar

Nos arredores do início da trilha há diversas opções de pousadas e campings para todos os gostos e bolsos.


Considerando que a caminhada pode ser realizada tranquilamente em um único dia, que não há água no topo da montanha para o controle de um acidental início de incêndio, que o Tira Chapéu é um local desprotegido e propício para a queda de raios (mesmo sem chuva) e que o mesmo se encontra em um local de difícil acesso para a fiscalização da polícia florestal, sou categoricamente contra a prática de acampamento no cume do pico. Se você está procurando este tipo de aventura, procure uma caminhada em que realmente é necessário acampar.


No topo da Serra da Bocaina recomendo a pousada Ventos da Bocaina. O proprietário, Roberto, pode indicar outras caminhadas, trilhas e cachoeiras na região.

 

Informações técnicas

  • Distâncias:
    • São José do Barreiro à bifurcação da SP-221: 24km
    • Bifurcação da SP-221 às ruínas da casa: 2,7km
    • Ruínas à Fazenda Pinheirinho: 0,4km
    • Fazenda Pinheirinho ao início da trilha: 1,5km
    • Início da trilha ao Pico do Tira Chapéu: 4,4km
  • Dificuldade: Moderada (a parte de trilha pode ser feita tranquilamente 2h até o cume)
  • Melhor época do ano: Junho a Setembro (menos chuvas)
Mapa com a localização e acesso
Mapa com a localização e acesso
Mapa em 3D com os pontos
Mapa em 3D com os pontos mais importantes
Perfil altimétrico da trilha
Perfil altimético da trilha

Dicas

  • Levar todo o material dentro da mochila (nada nas mãos ou pendurado).
  • Usar protetor solar.
  • Levar água, a partir do início da trilha não há mais riachos para abastecimento dos cantis.
  • Melhor horário para caminhar: das 7h às 16h.
  • Levar dinheiro. Não há caixas eletrônicos na região.
  • Não leve balinhas ou chicletes. Além de não servirem para nada, as embalagens vão cair de seu bolso e depois alguém vai ter que perder tempo de passeio recolhendo o seu lixo.

 

Download de Mapas e Pontos para GPS

 

Precisa de ajuda ou quer mais dicas?

Entre em contato.