Samsung Pay vs Android Pay vs Apple Pay no Brasil

Samsung Pay vs Android Pay vs Apple Pay no Brasil

Por Daniel
sex, 13/04/2018 - Atualizado 6 meses atrás
Posted in:
0 comments

Um comparativo dos principais serviços para pagamento via celular (NFC) disponíveis no Brasil.

 

Testei os mais populares sistemas de pagamento via celular disponíveis no Brasil e escrevi este artigo para ajudar quem ainda está indeciso ou em dúvidas sobre a adoção da tecnologia.

Apple Pay

Requisitos: Celular da Apple

Bancos: Só Itaú

Cadastro: Parece fácil no começo, você tira uma foto do cartão e ele reconhece o texto automaticamente. O pesadelo vem na hora de validar o cartão. O aplicativo apresenta duas alternativas: ligar para a central de atendimento ou fazer através do app. Ao ligar para a central o operador vai mandar instalar o app, ou seja, essa não era uma opção. Para liberar com o app existe uma pegadinha, não basta apenas instalar e fazer o login, você precisa habilitar o iToken do Itaú no mesmo aparelho. Isso quer dizer que você terá que cancelar o iToken em outros celulares (se tiver) e ainda vai ter que dar uma passadinha no caixa eletrônico do Itaú (Banco 24 não vale).

Uso: Só pode ser usado em máquinas POS com o NFC habilitado. A diferença para pagamentos via cartão convencional é que o vendedor precisa digitar o valor antes de você poder liberar a compra com o celular. A liberação é simples, basta colocar o dedo no sensor de impressão digital.

Google Pay

Requisitos: Aparelho com Android 4.4 ou superior, NFC e Google Play store.

Bancos: A oferta de bancos ainda e pequena, cartões MasterCard não são suportados.

Cadastro: Assim como no Apple Pay você tira uma foto do cartão ou digita manualmente os dados e depois valida através do telefone ou aplicativo do Banco. No caso do Banco do Brasil você precisa instalar um aplicativo diferente do usual utilizado para acesso bancário, trata-se do Ourocard. O app Ourocard é um tanto inútil, só serve para ver o extrato e liberar o Google Pay e o Samsung Pay. Para não tornar as coisas fáceis você vai precisar visitar o caixa eletrônico do banco para liberar o app Ourocard.

Uso: Só pode ser usado máquinas POS com NFC habilitado. O vendedor digita o valor, você só destrava o telefone e aproxima da máquina POS para liberar a venda. Não é necessário digitar nenhuma senha adicional ou validação de segurança.

Samsung Pay


Requisitos: Aparelhos Samsung da série S, A e J fabricados e vendidos no Brasil. Aparentemente celulares comprados fora do Brasil não são suportados porém não tive como verificar.

Bancos: Até o momento era o meio de pagamento que aceitava mais bancos e bandeiras: MasterCard, VISA e Ticket.

Cadastro: Você digita os dados do cartão e depois valida de acordo com as regras do banco. Assim como no Google Pay, para o Banco do Brasil será necessário instalar um app específico (Ourocard) e habilitar esse app no caixa eletrônico do banco.

Uso: Antes de fazer o pagamento você precisa destravar o aplicativo de pagamento. Isso pode ser feito através de senha, impressão digital, iris, etc... Essa segurança extra, na minha opinião, é bem-vinda e é um dos fatores que o diferencia esse meio de pagamento do Google e do Apple Pay que só exigem que o aparelho esteja destravado.

Se a máquina de pagamento não suporta NFC você também pode pagar usando o emulador de tarja magnética (MST) em celulares suportados. Para pagar com o emulador você vai tocar o celular perto do leitor magnético existente em praticamente todas as máquinas POS e depois fornece algumas informações extras ao operador do caixa como os últimos dígitos do cartão e o código de segurança. Todos esses números são gerados eletronicamente e exibidos na tela do aparelho, só precisa ler e soletrar. O motivo pelo qual essas informações são solicitadas é que a máquina pensa que a compra foi realizada usando um cartão antigo, menos seguro, que só tem a tarja magnética.
 

Conclusões

O pagamento através de dispositivos móveis no Brasil está na fase experimental, longe de ser algo minimamente aproveitável. Os bancos tornaram o processo de cadastro de cartões um espetáculo burocrático nunca antes visto na história deste país. O que é estranho é que sistemas de pagamento online como o MercadoPago e o PayPal fazem a mesma coisa mas possuem uma forma muito mais simples e eficiente de verificar a conta, também não exigem uma visita do usuário ao caixa eletrônico.

A transação para o pagamento é relativamente simples mas muitos dos equipamentos que supostamente deveriam aceitar o NFC não funcionam e os próprios lojistas também não sabem como usar pois a ordem da operação é diferente (você digita primeiro e valor e depois passa o cartão).

Se você pretende pagar mais caro em um telefone por conta da tecnologia NFC recomendo esperar alguns anos para saber se a tecnologia realmente vai engrenar.

Possui espírito de aventura e deseja desbravar este campo? Minha recomendação é utilizar o Samsung Pay em um dispositivo que suporta a tecnologia MST (emulador de tarja magnética) por conta da compatibilidade com equipamentos existentes e da quantidade de bancos e cartões suportados.O Samsung Pay pode ser usado no mesmo aparelho que possui o Google Pay instalado e se você tiver o aplicativo Ourocard do Banco do Brasil ainda ganha mais uma opção de pagamento.

Tags